Cristóvão Tormin é empossado como novo deputado estadual de Goiás na ALEGO

Político de Luziânia vai compor a 20ª Legislatura na Alego e se compromete a trabalhar pelo bem de Goiás. Posse, nesta 2ª-feira, 1º, se deu em razão da cassação do mandato de Fred Rodrigues pelo TSE



Foto: Carlos Costa.

A Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) empossou, na manhã desta segunda-feira, 1º de janeiro, o deputado Cristóvão Tormin (Patriota), em ato realizado no gabinete da Presidência da Casa. O parlamentar passa a integrar a 20ª Legislatura, até o dia 31 de janeiro de 2027.

Sob a direção do presidente do Parlamento goiano, deputado Bruno Peixoto (UB), a posse contou com a presença do primeiro-secretário em exercício, deputado Veter Martins (Patriota). O ato de posse começou com a leitura do compromisso constante do Regimento Interno: "Prometo desempenhar fielmente o meu mandato, promovendo o bem geral do Estado do Goiás, dentro das normas constitucionais", declarou o novo deputado.

Na sequência, Veter Martins fez a leitura do termo de posse, documento que foi assinado por todos os parlamentares, em livro próprio.

Agradecimento
Empossado, Cristóvão Tormin enalteceu a atuação do presidente desta Legislatura e afirmou compromisso em cuidar do povo goiano. "Eu venho para somar, eu venho com mais experiência para somar com todos os colegas da atual legislatura, cada um com sua particularidade, com seu partido político, mas todos imbuídos de um bem comum que é fazer o melhor pelo nosso Estado."

Bruno Peixoto expressou seu sentimento de gratidão e reforçou o desejo de continuar contribuindo para o desenvolvimento de Goiás, em 2024. O presidente da Alego parabenizou o novo colega de Parlamento. "Estamos trabalhando muito todos os dias, prestando contas para a sociedade. Fico muito feliz de dar posse hoje ao Cristóvão Tormin, um homem trabalhador, sério, íntegro, com experiência para contribuir muito com o Legislativo goiano."

Mudança
Cristóvão Tormin assume a cadeira de Fred Rodrigues (DC), após decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de cassar o mandato do parlamentar, decisão oficializada no dia 15 de dezembro do ano passdo. A ação pelo indeferimento da candidatura foi apresentada pela Procuradoria Regional Eleitoral de Goiás, referente à inexistência de prestação de contas relativa à eleição de 2020, quando Fred disputou cadeira na Câmara de Vereadores de Goiânia. Essas mesmas contas foram apresentadas no ano seguinte, em 2021, porém fora do prazo.

Diante disso, as contas eleitorais foram consideradas como não prestadas. O parlamentar, entretanto, alega não ter sido notificado em tempo hábil estipulado pelo órgão. Com isso, Fred conseguiu decisão favorável no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-GO), após a juíza Ana Cláudia Veloso voltar atrás na decisão do trânsito em julgado e votar em seu favor no processo. A magistrada reconheceu que não disponibilizou seu voto à defesa e concedeu o prazo para encaminhamento do recurso, ou seja, para ser anexada a prestação de contas ao processo.

Mesmo com decisão favorável, o Ministério Público Eleitoral (MPE) encaminhou o processo ao TSE. Fred disse à imprensa e na tribuna da Alego, que o recurso apresentado pela Procuradoria Regional Eleitoral de Goiás diz respeito à questão já superada pela Corte Regional, após mais de uma análise. Apesar da decisão, o TSE formou maioria e definiu a perda definitiva do mandato de Fred Rodrigues.

Após o veredito, o TRE retotalizou os votos de Tormin no dia 26 de dezembro, o que determinou sua  diplomação.

Tormin não é novato no lide legislativo. Além de vereador em Luziânia, ele foi deputado estadual em duas legislaturas: 16ª (2007 e 2011) e 17ª (2011 até 2015). O político foi, também, prefeito de Luziânia por dois mandatos, de 2013 a 2017 e de 2018 e 2021.

Edilayne Martins

"Não viva para que a sua presença seja notada, mas para que a sua falta seja sentida." (Bob Marley)

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Bio Caldo - Quit Alimentos