Projeto do deputado Roosevelt proíbe a realização de eventos que incitem o uso de drogas no DF, a exemplo a Marcha da Maconha

Em um cenário de julgamento pelo Supremo Tribunal Federal da descriminalização do porte da maconha, eventos acontecem por todo o Brasil em defesa da legalização das drogas

Foto: Pedro Santos.

Nesse sentido, o deputado Roosevelt apresentou, na Câmara Legislativa do DF, o Projeto de Lei 670/2023 que proíbe a realização de qualquer tipo de evento que faça apologia à posse para consumo e uso pessoal relativas a substâncias ilícitas ou ilegítimas, psicotrópicas e/ou entorpecentes que possam causar dependência de qualquer natureza.

“Hoje, os eventos que envolvem a descriminalização das drogas equivalem à promoção publicitária gratuita do uso dessas substâncias, a exemplo a Marcha da Maconha. Quem compactua com isso, com certeza, não conhece um usuário de drogas e muito menos as extremas dificuldades que o vício traz não só para o próprio usuário, mas a toda a sua família”, salientou o parlamentar.

Contra a descriminalização das drogas e de qualquer evento que faça apologia ao uso, o deputado Roosevelt destaca ainda que, dentre os vários efeitos adversos na saúde pública pela glamourização do uso da maconha, pode ocorrer também o aumento do consumo, causando problemas como dependência profunda. “Além disso, geralmente o uso de drogas começa por uma substância mais fraca e, não se contentando com o pouco, o usuário parte para as mais fortes”, concluiu o parlamentar.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Bio Caldo - Quit Alimentos