Novembro Azul e a importância da saúde preventiva

 





Professor da Estácio explica a relevância do contato com a unidade de saúde para a prevenção

Novembro chegou e com ele o início de mais uma campanha de prevenção ao câncer de próstata, o famoso Novembro Azul. A campanha surgiu originalmente na Austrália em 2003 e chegou ao Brasil em 2008. Desde então, tem sido uma poderosa aliada no cuidado com a saúde masculina.

Mais do que somente um estímulo ao diagnóstico precoce do câncer de próstata, um dos que mais mata homens no Brasil, o objetivo da campanha é também estimular a população masculina a cuidar da própria saúde como um todo.

Higor Siqueira, coordenador do curso de enfermagem da Estácio, explica que atrair esse público para dentro de um consultório, em uma unidade de saúde, é um dos grandes desafios encontrados pelos profissionais da área. “Mulheres tendem a ir mais aos postos de saúde, seja por si mesmas ou para levar os filhos. Infelizmente, com os homens, essa realidade é bem diferente. Eles apresentam certa resistência em pensar na própria saúde e costumam buscar atendimento somente quando estão com muita dor”, explica o docente.

O professor relata que é importante manter um contato com a unidade de saúde. “Uma vez lá, é possível realizar um check up, com procedimentos como verificação da pressão arterial, hemograma, dosagem de colesterol, glicemia, exame de urina, bem como, a atualização da carteira vacinal. Apesar de simples, esses procedimentos permitem identificar e até mesmo prevenir eventuais problemas antes que se tornem graves ou irrecuperáveis, garantindo mais qualidade de vida a essa parcela da população”, orienta o professor.

Um bom exemplo da importância da medicina preventiva é o próprio câncer de próstata, que evolui de forma silenciosa e pode não apresentar sintomas em sua fase inicial. Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), quando detectada de maneira precoce, as chances de cura são de até 90%, contra apenas 30% nos casos em que a descoberta vem tarde. Vale ressaltar que o diagnóstico do câncer de próstata é feito através de exame de sangue (PSA) e toque retal, e deve ser feito a partir dos 45 anos por todos os homens, segundo a SBU.

Higor Siqueira alerta sobre a importância de manter uma boa alimentação. “Além de fazer exercícios físicos com regularidade, dormir bem e cuidar do peso, podem ajudar a prevenir o desenvolvimento do câncer e de outras doenças, mas não substituem a necessidade dos exames de rotina”, conclui o docente.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Bio Caldo - Quit Alimentos